terça-feira, 1 de novembro de 2016

Entrevista com Loretta Chase

Olá meus caros leitores! Hoje eu trago com muita felicidade mais uma entrevista com vocês, dessa vez com uma autora estrangeira, a maravilhosa Loretta Chase! Fiquei muito feliz por ela ter tirado um pouco do seu tempo para responder minhas perguntas, pois adoro a autora!


E para aqueles que não conhecem ela, Loretta Chase é uma autora americana de romances de época, que faz sucesso dentro e fora do Brasil, já tendo três livros publicados por aqui e mais um à caminho este mês. 

Segue abaixo suas publicações no Brasil:

          

- Resenha de Sedução da Seda (Clique Aqui)


Entrevista

Entrevistador: José Ferreira euzinho (JF)
Loretta Chase (LC)

JF: Primeiramente, obrigado por se dispor a responder esta entrevista. Eu e muitos leitores do Brasil amamos seus livros e lhe achamos uma escritora fantástica, mas para você, quem é Loretta Chase?

LC: Obrigado por essas palavras muito gentis - e por me convidar a falar sobre eu mesma!

Loretta Chase é uma mulher que fica em um quarto durante várias horas por dia, criando um outro mundo em sua mente. Quando o mundo lhe parece certo, ela digita em seu computador. Ela viveu uma vida de imaginação desde criança. Aos 9 ou 10 anos, ela escreveu uma peça. Tinha cerca de cem cenas e não era muito boa, mas isso não a impediu. Ela está escrevendo desde então. Mas para mais sobre quem eu sou e minha vida como escritora, eu recomendo ler a página About Loretta em meu site (clique aqui). 

JF: O que te levou a se tornar uma escritora? E porque você optou por escrever romances de época?

LC: Desde que me lembro, eu estava inventando histórias. À medida que eu crescia, comecei a escrevê-las, juntamente com a poesia, e muitas, muitas páginas de diários e revistas. Eu escolhi os romances de época porque, nessas histórias, (1) uma mulher é sempre o herói de sua própria história, (2) o amor sempre conquista tudo e (3) o foco é em relacionamentos e criar vínculos permanentes, muitas vezes entre duas pessoas muito diferentes (o que os torna muito, muito interessantes de escrever!). Eu escolhi o gênero porque eu sempre amei estudar história, especialmente história inglesa do século 19, bem como literatura inglesa.

JF: Quais foram os livros/autores que te influenciaram como escritora?

LC: Charles Dickens e Jane Austen são meus heróis, mas eu fui influenciada por muitos, muitos escritores. Oscar Wilde, P.G. Wodehouse, George Eliot, Mark Twain, Lord Byron são apenas alguns dos que me vêm à mente.

JF: Como você se sentiu ao ver o sucesso que seus livros alcançaram? Como é a sensação de ver suas histórias publicadas em todo o mundo e receber tanto carinho de leitores de outros países?

LC: Como muitos outros escritores, lembro-me vivamente do dia em que um editor ligou e ofereceu comprar meu primeiro livro - eu estava tão animada, eu mal podia falar - e pela primeira vez o meu nome apareceu em uma lista de best-sellers. Mas ver meus livros publicados em todo o mundo tem sido uma experiência completamente diferente e surpreendente. Quando o meu agente envia cópias das edições internacionais, coloco as capas no meu site, isto é, em parte para mostrar aos meus leitores como diferentes países interpretam as capas, mas também para me lembrar de que os leitores de todo o mundo estão realmente lendo minhas histórias em muitas línguas diferentes. Leitores e amigos me enviaram fotos de meus livros em livrarias no exterior. Meus leitores internacionais me enviam mensagens por e-mail. É incrivelmente gratificante e inspirador. E posso dizer, o entusiasmo, carinho e bondade de meus leitores brasileiros tem sido extraordinário.

JF: De todos os livros que já escreveu/leu, tem algum que seja o seu favorito?

LC: É difícil escolher os favoritos, porque eu amo tantos livros diferentes por razões diferentes, mas vou dizer que os livros que eu releio mais freqüentemente são Bleak House de Charles Dickens, Our Mutual Friend e Pride and Prejudice de Jane Austen. Se você está perguntando sobre meus próprios livros, eu sempre digo que o meu favorito é o mais recentemente acabado - porque está pronto!

JF: Atualmente, sua série As Modistas está sendo publicada no Brasil. Você poderia falar um pouco sobre como surgiu a ideia e sobre o processo de escrita desta série?

LC: Pode ter começado com um blog que Susan Holloway Scott e eu criamos, chamado Two Nerdy History Girls (acesse aqui). Eu comecei a postar placas de revistas de moda de 1800, e com isso me interessei muito na moda histórica. Além disso, como estávamos começando o blog, nós nos familiarizamos com os Milliners e Mantua Makers (site) e Alfaiates (site) de Colonial Williamsburg. Esses historiadores nos ensinaram tanto! E assim, eu devia estar falando muito sobre roupas históricas, porque quando meu agente e eu estávamos discutindo uma nova série, ela me perguntou o que eu pensava de ter costureiras como minhas heroínas. Assim que ela sugeriu, minha imaginação começou a funcionar.

JF: Uma coisa que me chamou muito a atenção na série As Modistas é o fato de que as personagens femininas são mais realistas e verdadeiras do que as que a maioria dos romances de época apresenta. Eles têm falhas e não são um exemplo de damas perfeitas, sendo mulheres fortes e independentes. Com isso, você procurou deixar sua história mais real e mostrar que qualquer garota pode ter sua própria história de amor?

LC: Desde o início de minha carreira de escritora de romances, eu queria criar heroínas que fossem fortes e independentes e homens que fossem dignos delas. Mas as costureiras heroínas também são extremamente ambiciosas, e podem ser desonestas. Elas não deixarão nada ficar em seu caminho; Elas vão correr riscos perigosos; E não importa quantas vezes elas são derrubadas, elas se levantam, limpam a poeira, e começam tudo de novo (como diz a música Pick Yourself Up). Muitas mulheres têm grande determinação e resiliência, e na vida real podem sofrer por isso: algumas pessoas acham mulheres poderosas e ambiciosas assustadoras e tentam enfraquecê-las. Em minhas histórias, porém, as mulheres não só conseguem, mas encontram amor com homens que não são intimidados pela força e ambição de uma mulher, e assim os casais de cada história se tornam parceiros no verdadeiro sentido da palavra.

JF: Quais são seus hobbies quando não está escrevendo? Ouvi dizer que você gosta de viajar, planeja visitar o Brasil no futuro?

LC: Eu queria ter tempo para hobbies. Eu gostaria de fazer mais arte, costura, bordado e jardinagem, mas já é difícil o suficiente tentar encontrar tempo para ler! Eu amo viajar, embora, e muitas vezes, eu trabalhe enquanto viajo. Já visitamos lugares nos EUA e no exterior, principalmente no Reino Unido e na Itália até agora. Meu marido e eu estavamos tentando aprender italiano por anos. É extremamente desafiador, mas pelo menos aprendemos o suficiente para nos fazer entender, mais ou menos. Nós ainda não fizemos planos de viajar para o Brasil, mas poderia acontecer!

JF: Este ano, você lançou o último livro da série As Modistas. Você já está trabalhando em um novo projeto? Você poderia nos dizer alguma sobre isso?

LC: Não é muito útil para mim descrever novos projetos em detalhes, principalmente porque tudo muda tanto entre a ideia inicial e o produto final. Mas posso dizer que o plano é para uma série de três livros, e os heróis são amigos íntimos. E bem encrenqueiros. E eu prometo que haverá heroínas fortes com quem eles encontrarão o verdadeiro amor.

JF: Mais uma vez, obrigado pela oportunidade de entrevistá-la. Para concluir, envie uma mensagem para seus leitores no Brasil!

LC: Obrigado por me convidar! Para os meus leitores: Seu entusiasmo, afeição e generosidade é realmente reconfortante. Obrigado por amar meus livros com todo o coração, e por ter me dado tempo para me dizer isso em suas mensagens. Eu te envio abraços e desejo-lhe o melhor do romance, nos livros e na vida!


- - - - - - - - - - - - - - - - FIM - - - - - - - - - - - - - - - -


Ai gente, ela não é uma fofa? Agradeço novamente pela entrevista e desejo muito sucesso pra ela. Já quero ler todos os seus livros! E vocês leitores, já leram algum livro da Loretta? Curtiram a entrevista? Me digam nos comentários!





23 comentários:

  1. Oi José, eu ainda não li nenhuma obra da autora Loretta Chase, mas ela está na minha lista já faz um tempinho. Que legal conseguir uma entrevista internacional, é bom ser reconhecido por nosso empenho! Adorei conferir! Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi José,
    Adorei a entrevista, a autora é realmente uma fofa e parece ser bem atenciosa com a público. Imagino a satisfação em fazer essa entrevista, sempre é bom conhecer mais sobre quem faz a literatura internacional e sua maneira de expressar em histórias o seu objetivo, e sobre a Loretta é evidente o quanto ela gosta de demonstrar a força feminina em épocas que isso não era tão aceito. Ainda não li nenhuma obra dela, mas pretendo fazer isso.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  3. Que incrível quando um blog consegue uma entrevista exclusiva com um escritor bem famoso. Eu nunca li nenhum dos livros dela, mas ouço falar muito bem, e estou louca para saber como é a escrita dela, principalmente porque não tenho costume de ler romances históricos. Aliás, me identifiquei quando ela disse que desde que ela lembra está inventando histórias, minha mãe vive dizendo que eu escrevia coisa quando era pequena e guardava debaixo da cama pra ninguém ver. Adorei a entrevista, ela parece ser super competente no que faz.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá. Parabéns! Eu sei o quanto é satisfatório para nos blogueiros podermos conversar com os autores que mais gostamos. Nunca li nada dela mas já ouvi bem e pretendo ler. Achei ela uma fofa. Muito muito fofa. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi José, tudo bem?
    Adorei conhecer melhor a Loretta. Ela é um amor de pesssoa virtualmente, imagina vendo de perto?
    Super me identifiquei com a parte em que fica dentro do guardo escrevendo, mas no meu caso, é estudando rsrs. Depois da entrevista me sinto mais motivado ainda a ler os livros dela.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela entrevista. Muito boa.

    ResponderExcluir
  7. oie, adorei a entrevista, loreta é realmente uma pessoa muito simpática e que legal saber que as modistas já estão finalizados no exterior. Adoro livros com amigos então certamente gostarei da próxima trilogia. Quem sabe ela não é convidada para a próxima bienal e visita o brasil.

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bem? Confesso que não curto esse gênero de livro, mas adorei a entrevista. Eu adoro conhecer um pouquinho mais dos escritores, saber o que os motiva, como surgiram as ideias pros livros e por aí vai. Só não gostei do novo projeto ser uma série também. Queria mais standalones.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  9. Poxa que bacana vc trazer uma entrevista com um escritor de fora!
    Eu não conhecia a autora, preciso ler algum pra ver se gosto. Não é o gênero que corro pra ler mas as vezes a gente acaba se surpreendendo não é mesmo?
    Parabéns pela entrevista e sucesso!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Own, que fofa!!1
    Achei super baca a entrevista com ele. Eu ainda não li nenhuma das obras da autora mas morro de curiosidade, ainda mais agora, depois de ter lido essa entrevista super simpática. Gostei muito das respostas dela e de poder conhecê-la um pouco mais com suas próprias palavras.

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Eu sou uma entusiasta do gênero, adoro os livros da Loretta e amei a entrevista, acho maravilhoso ver como a autora é simpática e acessivel ao carinho dos fãs mesmo tão distante, sempre acho tanto quanto a qualidade das obras um bom autor é feito de carisma e vendo a sua entrevista percebi que a Loretta tem os dois. A entrevista ficou linda, parabéns pelo trabalho.
    Beijooos

    ResponderExcluir
  12. Oi José,

    Que entrevista bacana! Eu demorei um pouco para começar a gostar da autora, a série os canalhas não me conquistou, mas dai comecei a ler As modistas e tudo mudou. Adorei conhece-la mais, a achei muito inteligente e simpática. <3 Meus parabéns pela entrevista!


    beijos :D

    ResponderExcluir
  13. Oie...
    Adorei a entrevista! Que orgulho, heim? Entrevistar uma autora tão aclamada assim...
    Gostei muito de suas perguntas e respostas e com certeza quero ler os livros da autora, pois, ultimamente estou numa vibe meio romance de época.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oie...
    Adorei a entrevista! Que orgulho, heim? Entrevistar uma autora tão aclamada assim...
    Gostei muito de suas perguntas e respostas e com certeza quero ler os livros da autora, pois, ultimamente estou numa vibe meio romance de época.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Estou lendo a série das modistas e amando, ansiosa para que o segundo livro chegue aqui em casa. Amei a entrevista, ela é muito simpática! E gostei principalmente de saber que ela vai trazer outra série, ansiosa para conhecer esses amigos!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  16. Oi José!
    Nossa estou super empolgada por você ter conseguido essa entrevista. A autora é incrivel, já li duas obras dela, O Príncipe dos Canalhas e O Último dos Canalhas, e eu simplesmente adorei! Eu amo literatura, fantástica e livro de época, por adorar, não poderia ficar sem ler esses livros. Vou dar uma pulo na sua resenha de Sedução da Seda, por que faz um tempinho que estou querendo ler. Bjos e parabéns pela entrevista.

    ResponderExcluir
  17. Olá José,
    Que entrevista legal! Ainda não li nada dessa autora, mas tenho muita curiosidade de ler a série das modistas, pois acho interessante.
    Adorei ver as influencias da autora e ela me pareceu ser extremamente simpática. Muito legal ela dizer que seu último livro escrito é seu favorito por ter terminado. Achei fascinante.
    Nos romances de época todas as mocinhas são as heroínas de suas próprias histórias e isso me fascina.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Adoro entrevistas e não li nada da autora, mesmo que tenha vontade de ler O príncipe dos canalhas, romance de época é um dos meus gêneros favoritos e estou pensando seriamente em dar uma chance a autora. Imagino a alegria de um escritor ao se ver em várias listas de best sellers e sendo a queridinha de muitos leitores. Gostei da proposta da série As modistas e ao saber do processo de criação do livro quero ler mais ainda, espero um livro que explore bastante a moda da época.

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Eu li O Príncipe dos Canalhas da autora em uma maratona literária que me propus, pois não costume ler muitos romances de época. Confesso que o livro me surpreendeu por apresentar uma protagonista tão forte e independente, o que não costuma acontecer nesses romances. Eu gostei bastante!

    Adorei saber que as referências da autora são escritores que estimo muito como Jane Austen e Oscar Wilde <3

    Gostei do seu post e da entrevista, parabéns!
    Abs ^^

    ResponderExcluir
  20. A musa da literatura americana ispirou-se em Jane Austen, revela que quando criança não era boa com escrita... Nossa essa mulher é um monstro na escrita. O príncipe dos canalhas que o diga! Todas as obras delas tem uma reflexão social. Parabéns!

    ResponderExcluir
  21. Olá, não sou muito de literaturas estrangeiras e romances, muito menos. Mas já ouvi falar muito bem das obras da autora, O Principe dos Canalhas é um deles, a entrevista foi muito bem articulada.

    ResponderExcluir
  22. Adorei a entrevista e, embora nunca tenha lido nada da autora, adorei a entrevista. Acho maravilhosas essas oportunidades de sabermos um pouco mais sobre os autores. E que bom que ela aceitou ser entrevistada por você, parabéns!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  23. Oi Jose, tudo bem?
    Uau amei a entrevista! apesar de eu nunca ter lido nada da autora, percebi que ela é muito simpática e ama o que faz, eu amo romances de época, então é questão de tempo até que eu pegue os livros dela. Amei conhecer um pouco mais!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir