quarta-feira, 6 de julho de 2016

[110] Resenha: Ouro, Fogo & Megabytes | Felipe Castilho


Titulo: Ouro, Fogo & Megabytes
Série: O Legado Folclórico (Livro 1)
Autor(a): Felipe Castilho 
Editora: Gutemberg 
Paginas: 280
Skoob: Aqui
Sinopse: Como esconder uma suspensão escolar dos pais, resgatar uma criatura mágica das garras de uma poderosa e mal-intencionada corporação e ainda por cima salvar o país de um desastre sem precedentes? Anderson Coelho, um garoto nada extraordinário de 12 anos, divide sua vida entre a pacata realidade escolar e uma gloriosa rotina virtual repleta de aventuras em Battle of Asgorath, jogo de RPG online em que jogadores do mundo todo vivem num universo medieval, cheio de fantasia. Lá, Anderson – ou Shadow, nome de seu avatar – tem vida de estrela: é o segundo colocado do ranking mundial. E são justamente suas habilidades que chamam a atenção de uma misteriosa organização, que o escolhe para comandar uma missão surpreendente junto com um grupo de eco ativistas nada convencionais.
Ao embarcar para São Paulo, Anderson mergulhará de cabeça em uma aventura muito mais fantástica que as vividas em seu computador. Os encontros com hackers ambientalistas, ativistas com estranhos modos de agir e muitas criaturas folclóricas oferecerão a Anderson Coelho respostas não só sobre sua missão, mas também sobre sua própria vida, enquanto um novo mundo se descortina diante de seus olhos.

Anderson Coelho tem 12 anos e é super viciado em um jogo online de RPG chamado Battle of Asgorath, ou BoA, como você preferir, que atualmente é o 2º melhor do jogo, perdendo apenas para o Esmagosauro. Ele vive sua vida mais do que comum na sua cidade de Rastelinho, inteiro de Minas Gerais.

Apesar de ser tão bom em jogos online, esses são os tipos de jogos em que Anderson é bom, e por esse motivo ele odeia as aulas de Educação Física na escola. Certa vez ele, a pedido de seus colegas de sala, chuta a bola que tinha saído de jogo de volta pra quadra, mas a bola vai parar do outro lado do muro do ginásio e ele é meio que obrigado ir pegá-la. Contudo, ao pular o paredão do ginásio, ele não apenas encontrou a bola, mas também uma especie de lobo/urso super sinistro. Ele sobe de volta o muro rapidamente, mas pra sua má sorte, ele dá de cara com seu professor, que logo lhe sentencia uma suspensão de alguns dias, mas como contar isso para seus pais ?

"O desastre é a própria humanidade. Quando um rio perde toda a vida que corre em suas águas, quando uma espécia é extinta... Tudo isso é o sadismo do homem aplicado à natureza"

Ao chegar em casa, já se preparando para dizer aos pais sobre a sua suspensão (ou não) ele da de cara com José, um anão que Anderson teve um papo no chat do BoA. José afirma que Anderson passou numa tal de Olimpíadas de Matemática e terá que passar alguns dias em São Paulo para esse competição. Vendo que a viagem seria a melhor desculpa para não contar aos pais sobre a suspensão, Anderson aceita o desafio e embarca para a cidade grande.

Ao chegar em seu destino final, ele logo é estabelecido em um lugar muito bonito, mas cheio de pessoas meio estranhas e até um pouco sinistro, chamado apenas de Organização. Depois de algum tempo, o garoto descobre o real  motivo para o qual foi chamado, Anderson terá que construir um vírus que possa parar o sistema da famosa empresa Rio Dourado, para que assim possa liberar de seu cativeiro algo que pertence a Organização, mostrando também com isso quem é de verdade Wagner Rios, o dono da Rio Dourado. 

Nessa grande aventura, Anderson também vai descobrir que as lendas e mitos dos quais tanto ouviu falar, não são apenas histórias para assustar criancinhas, e que entre cucas, botos e serpentes de fogos existe algo maior, o poder da amizade.

"A internet é uma ideia. O que é feito dela depende de cada pessoa, do caráter de cada uma. É como, sei lá, uma faca... Pode cortar um pão ou pode matar alguém."

Quando esse livro chegou aqui em casa, não teve como eu não passá-lo na frente das minhas outras leituras, pois eu nunca tinha lido nada que abordasse a mitologia, usando um termo mais adequado, o folclore nacional, ainda mais em uma história de ficção. Achei a ideia de usar nosso folclore em uma história muito ousada, mas posso dizer com convicção que Felipe Castilho acertou em cheio na sua empreitada. Ele deu toda uma roupagem nova e única aos mitos e eu adorei isso!

Felipe escreve com maestria em seu livro, sua fantasia é possuí todos os elementos necessários para encantar o leitor, magia, ação, conflitos, crítica e mistério. Além disso, sua escrita foi para mim muito ágil e envolvente, eu terminei o livro em apenas quatro dias, que é bem rápido para mim, levando em consideração a velocidade de lesma com a qual eu leio.

Pode-se notar que ouve muita pesquisa no processo de produção do livro, vários mitos e lendas aparecem na história, alguns que eu conhecia e vários outros que nunca ouvi falar, além de termos e expressões do folclore que eu não conhecia, posso dizer que esse livro ampliou muito meu conhecimento sobre nossa cultura popular. Acho que muitos autores nacionais deviam seguir o exemplo e abordar mais a cultura nacional em seus livros, um bom exemplo de outro autor que aborda isso é o Dieison Groff, que fala das lendas urbanas nacionais em seu livro (resenha aqui).

Outro ponto positivo no livro é a crítica feita nele, temos na história um vilão que destrói a natureza e máscara essa destruição através da mídia, isso para mim faz uma boa alusão à grande empresas que fazem o mesmo. A abordagem disso feita pelo autor na história é muito boa, ele fala desse tema sem torna o livro chato ou muito didático. Mesmo que o livro tenha sido escrito em 2012, esse ainda é um assunto muito em alta, visto os desastres naturais que tem ocorrido, como o que aconteceu em Minas Gerais, e que deve ser discutido por todos, principalmente os jovens em formação que são o público alvo do livro em questão.

O trabalho gráfico da editora Gutemberg está magnífico, temos essa capa pra lá de linda, ilustrações em cada início de capítulo e uma diagramação muito bonita também. Eu estou ansioso para ler a sequência, que já foi lançada com o título Prata, Terra & Lua Cheia.

Se você adora uma boa fantasia, deve ler Ouro, Fogo & Megabytes, vai se apaixonar pelo livro e de quebra ainda conhecerá muito da nossa cultura.






20 comentários:

  1. Olá Manoel
    Eu não conhecia esse livro, mas fiquei encantada pela capa, a editora está mesmo de parabéns. A premissa parece ser ótima, mas só ao ler sua resenha que fiquei mesmo motivada a querer fazer essa leitura. Fantasia é um gênero que gosto muito e pelo que pude perceber há muitos elementos misturados em cena. Fiquei bem curiosa quanto ao desenvolvimento e personagens, além da própria crítica que você comentou.

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Manoel, tudo bem?
    Fico feliz em saber que a leitura tenha sido válida para você, ultimamente os autores nacionais têm-se destacado bastante no mercado, não acha? Essa premissa é muito interessante, por usar como protagonista um personagem que não gosta de se destacar e prefere ficar em casa jogando jogos online de RPG, então fiquei bem curiosa ao ver que a vida desse personagem toma um rumo bem diferente. Além do mais, também sou fã de fantasia, então creio que o livro seria ótimo para mim. Espero ler em breve, adorei a dica!

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  3. Oii!
    Ahh sou apaixonada por Fantasia ♥ Curti bastante a premissa e adorei a criatividade do autor com os elementos que ele adicionou a trama! E a capa é super linda! Fiquei bem curiosa depois da sua resenha ♥

    Beijão!
    Vem conhecer o meu cantinho ♥
    http://cantinhodosrabiscos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Manoel

    Parece ser uma grande aventura, mas infelizmente não é uma leitura feita pra mim.
    O Anderson é muiiiiiiiiito mais novo do que eu, e eu não me identificaria em nada com ele.
    Mas gostei de saber que dá para perceber que houve um processo de pesquisa, isso dá muito mais credibilidade pra história!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu não conhecia o livro mas adorei! Adoro livros com essa tema e quando eu vi que o autor implantou a nossa cultura folclórica eu fiquei simplesmente maravilhada! Realmente, ele deve ter feita uma pesquisa realmente extensa para esse livro e fiquei curiosa quais são as lendas e as expressões que ele colocou no livro que você não conhecia e que provavelmente não conheço também. Parabéns ao autor!
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Desde que eu soube que essa obra falava do folclore nacional fiquei muito afim de ler, pois também nunca li nada do tipo. Gostei demais da trama, parece ser uma leitura rápida e envolvente. E a capa é muito bonita.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Nunca tinha ouvido falar desse livro nem do autor, pois esse não é um gênero que costumo ler.
    A capa é realmente muito bonita, mas a história é fantasiosa demais para mim, que sou mias fã da realidade.
    Porém, torço para que o personagem tenha feito a coisa certa e não tenha se metido em mais encrencas ao criar (ou não) o vírus.

    Abraços, Lara.
    Império Imaginário

    ResponderExcluir
  8. Acho a capa deste livro " pra cima". Sabe o que é isso? Olhar e saber que será uma leitura divertida? Bem isso... Embora esta não seja a pegada exata do livro, adorei saber dos pontos que valorizaram a leitura pra ti, por exemplo, este "herói" de atitudes duvidosas.
    Amei a dica.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oie, achei super bacana a ideia de ser abordado nosso folclore, que é tão rico e tão pouco explorado, mas confesso que apesar de a temática ser atraente para mim, a do folclore, essa história de rpg não me atrai nem um pouco, por isso esse livro não entraria na minha lista de desejados. Eu não entendo nada de rpg então ficaria uma leitura cansativa.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Eu sempre o título desse livro muito criativo e original e, conhecendo agora a sinopse, tenho a impressão de que a trama segue os mesmos moldes, ainda mais por ter em seu enredo o folclore nacional, coisa que poucos nacionais utilizam. Sua resenha me deixou muito curiosa, principalmente quanto ao personagem principal, e acredito que deva ser uma leitura empolgante e divertida.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre achei*. Faltou uma palavrinha, desculpe. :3

      Excluir
  11. Oii, tudo bom?
    Nunca tinha ouvido falar do autor nem do livro, mas, a premissa chamou minha atenção por ser tão diferente de tudo o que temos visto no mercado editorial. Mesmo não curtindo muito fantasia, fiquei bem curiosa com esse envolvimento de folclore no enredo bem como a crítica às empresas que usam a mídia para mascarar os danos ambientais que causam. Enfim! Sugestão mais que anotada!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  12. Oiii *--*

    Sabe que não conhecia esse livro antes, e é uma pena pois ele parece ser fantástico mesmo. Infelizmente tenho lido tanto do gênero que ultimamente não tenho conseguido aproveitar. A premissa parece ser tão boa e você gostou tanto que meio que me deixa na vontade, mas deixarei pra uma outra oportunidade. Amei essa capa também a editora está mesmo de parabéns.

    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Eu ainda não conhecia o livro, mas me pareceu uma leitura bem levinha e com boas críticas em relação a destruição da natureza.
    Achei super legal o autor ter inserido na obra coisas do nosso folclore, eu nunca li nenhum livro assim e achei isso bem curioso.
    Embora eu não seja o público-alvo desse livro, eu facilmente o leria! Adorei sua premissa e a dica está anotada, espero ter oportunidade de lê-lo em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Eu amo fantasia, mas não entende nada de jogos, mesmo assim achei bem interessante todos os aspectos do livro, como as lendas e os mitos, gosto de livros que mostram a amizade e acho que esse conseguiu passar uma excelente mensagem. Gostei também do fato de mostrar o folclore, não leio muitos livros assim, por fim aparenta ser um livro cheio de informações, uma obra inteligente e bem escrita, que irei procurar para ler

    ResponderExcluir
  15. OI Manoel, tudo bem?
    Nossa, sabe que acho que tem sempre que ter uma pesquisa profunda quando se quer escrever sobre um mundo que não se conhece e acho que eu teria que fazer isso para escrever sobre RPG e sobre lendas. Então o livro parece super divertido tendo em vista tudo o que aborda, mesmo parecendo mais uma vibe adolescente.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  16. Olá!! :)

    Nao conhecia o livro mas ate fiquei bem interessado!! :) Ainda bem que gostaste desse livro assim!!

    Adorei a premissa e para alem disso AMO fantasia... Sem ela, nao viveria mesmo!! ahah Por isso, acho o livro ideal para mim! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  17. Oiii
    Ahhhh oq falar dos livros da Gutemberg,são sempre gostosos de ler e sempre deixa a gente querendo ler mais e mais,lendo a resenha sobre esse livro,só mostra verdades de diversos adolescentes espalhados por ai viciados nesses games virtuais,mas as vezes sair da realidade chata é muito bom,gostei do livro é uma ótima indicação.

    Abraços
    http://rillismo.blogspot.com.br/p/resenhas.html

    ResponderExcluir
  18. Oi!
    Esse livro parece ser muito interessante, deu pra perceber pela sua resenha que o autor fez um ótimo trabalho com a pesquisa, e adorei ele ter inserido várias lendas brasileiras na história, dando mais foco ao nosso país, que tem uma cultura muito rica.

    ResponderExcluir
  19. Oi Manoel, tudo bem?

    Eu não conhecia esse livro ainda, e para ser sincera eu não me agradei muito com ele, então acredito que eu não leria no momento. Talvez pelo gênero de fantasia que não estou muito acostumada, mas gostei muito da sua resenha e de ver a sua opinião. Talvez um dia dou uma chance a ele e quem sabe mudo de ideia e goste o tanto quando você gostou né?

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir