sábado, 10 de outubro de 2015

93# Resenha: O Vilarejo | Raphael Montes


Título: O Vilarejo
Autor: Raphael Montes
Editora: Suma de Letras
Páginas: 96
Skoob: Clique Aqui
Sinopse: Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente responsável por invocar o mal nas pessoas. É a partir daí que Raphael Montes cria sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome. As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão.



O Vilarejo é uma coletânea contendo sete contos de horror escritos pelo autor brasileiro Raphael Montes. Quando peguei o livro para ler, não imaginava que era tão pequeno, 96 páginas contando com ilustrações, mas como se costuma dizer: tamanho não é documento. Este foi o primeiro contato que tive com o autor e com certeza não será o último, pois a leitura foi no mínimo bastante satisfatória.



O livro já se inicia com um prólogo bem misterioso, onde o próprio Raphael Montes diz que  teria encontrado num sebo antigos cadernos contendo vários textos escritos em uma língua antiga, ele traduziu estes textos e o resultado dessas traduções seriam os contos aqui citados. Além disso, o posfácio do livro continua contando a trajetória enfrentada por Raphael na tradução do livro, ou seja, o prólogo e os posfácio são partes necessárias na completação da história e do horror apresentado no livro.

As histórias se passam em um mesmo local, o já extinto Vilarejo que ficava localizado em uma área incerta da Europa. Cada conto tem como foco um personagem diferente do livro e esses personagens são correlacionados aos sete pecados capitais, sendo que cada conto trata de um pecado diferente. Os contos recebem como título o nome de um dos Sete Príncipes do Inferno, que são os demônios que representam os pecados capitais.

"Asmodeus (luxúria), Belzebu (gula), Mammon (ganância), Belphegor (preguiça), Satan (ira), Leviathan (inveja) e Lúcifer (soberba)."

Os contos são, em sua maioria, originais, diferentes e macabros, mas todos tem um coisa em comum: mostrar que todas as pessoas, até as que aparentam ser boas, tem algo ruim em seu interior. Eles podem ser lidos em ordem aleatória, mas na minha opinião, é melhor começar pelo primeiro conto do livro, ler os seguintes na ordem que quiser e terminar pelo último conto do livro, acho que a leitura será mais proveitosa dessa maneira. Já que o primeiro conto é uma quase extinção do vilarejo, os seguintes são fatos anteriores ao primeiro e o último retoma o primeiro conto e encerra a cronologia.

A única coisa que incomodou na leitura foi a falta de nivelamento nos contos, o primeiro foi incrível, os seguintes foram bons, e o último foi muito bom. Sendo o primeiro conto é muito bom, o leitor acaba levantando expectativas pelos próximos que não são tão incríveis, acabando por ficar decepcionado, mas claro que isso não é uma verdade absoluta para todo mundo.

O acabamento gráfico do livro está maravilhoso, com ilustrações para cada capítulo e aquelas manchas de sangue nas páginas que dá todo um toque especial.

O Vilarejo é um livro muito bom e que prende o leitor do começo ao fim. Uma mistura incrível de ficção e realidade que promete te surpreender a cada página, inclusive na última! ;-)


15 comentários:

  1. oie como vai?
    eu to louca pra ler esse livro, quero que o meu chegue logo, vai ser minha primeira leitura do autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Este livro está sendo muito comentado nas redes sociais, e achei bem legal a editora enviar o livro autografado para os seus parceiros.
    Quem vai ler para o Doces Letras, é uma das minha colaboradoras, já que eu não curto livros de terror e nem de contos.
    Ótima resenha como sempre.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bem?!
    Poxa, já li umas trezentas resenhas desse livro e não tinha me atentado que eram contos! Será que ninguem me contou? Gostei ainda mais agora porque são contos e que o primeiro é excelente, mas vou me lembrar da sua resenha, pra não elevar demais as expectativas e me decepcionar depois.
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  4. Estou muito ansiosa pra ler este também, me chamou muita atenção, mas vou tentar seguir o seu conselho e não criar expectativas demais!

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Esse livro está na maioria das TBR de terror esse mês, e estou vendo muitas resenhas positivas.
    Uma pena a qualidade não ser tão nivelada, pois acredito o mesmo que você, o leitor acaba se empolgando e quer algo do mesmo nível, o que pode ser muito ruim.
    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Sério que é uma antologia? :O Não…. acredito. Eu vi tantos elogios ao livro e não imaginei que fosse uma antologia. O pior? Eu não acho que esse tipo de iniciativa vá me encantar, pois conheci outro autor nacional que superou a ideia do Raphael Montes. Estou me referindo ao autor M.R. Terci, que criou O Bairro da Cripta. É também uma antologia de contos que se passa na cidade fictícia de Tebraria, onde se localiza o Bairro da Cripta. Francamente? O Bairro da Cripta é tão… tão incrível, que não acho que vou curtir O Vilarejo. :/ Enfim, vou anotar a dica, mas me mantenho incerta.

    Beijos!
    Ah, convido para o novo sorteio no blog. São apenas 2 regras obrigatórias – curtir a página do autor e a página da Editora – para concorrer ao livro Colega de Quarto. ;)
    http://myqueenside.blogspot.com.br/2015/10/sorteio-colega-de-quarto.html

    ResponderExcluir
  7. Oii, tudo bem?
    Cara eu estou morrendo de curiosidade para ler esse livro, esta todo mundo comentando e falando muito bem, ideal para esse clima de Halloween.
    Adorei o post.
    Bjs!!
    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. oi ^^
    pow sei bem como é pq infelizmente nem sempre a gente consegue gostar de todos os contos, ai realmente a pessoa cria expectativa e quando vê o resto nem é tão bom assim =/
    eu vi muita gente falando bem desse livro, mas n to mt afim da leitura sabe.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  9. Oi, tenho muita vontade de ler esse livro,adoro contos e a curiosidade por ler esse sendo ele de terror me deixa eufórica, porque morro de medo. Te entendo quando diz que o primeiro conto é bom e os demais nem tanto, senti isso lendo um livro do Carpinejar, sendo algumas crônicas maravilhosas e outras nem tanto. Mas que bom que não teve nenhuma ruim né?

    bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Sou doido para ler algo do Raphael Montes, principalmente porque já vi muita gente elogiando os livros dele.
    Adoro essa premissa, acho que iria adorar o livro.

    Abraços
    ummundochamadolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Curtir muito o post como sempre e eu gosto desse mesmo tipo de leitura.. Espero poder ler esse daí também!!! Abraços #Guto

    http://lumenseries.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Parceria ? http://bibliotecaresytonline2.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Quero muito ler estes contos do Raphael Montes, mas só de saber que são de horror meu coração já se aperta, eu morro de medo, rs. Não sei como lidar com isso.

    Minhas Impressões

    ResponderExcluir
  14. Eu vou ler este livro esse mês, pois é de terror! E vou aproveitar e fazer um especial Hollowen! Adorei a resenha, já fiquei curioso por causa dos setes pecados capitais! Parabéns!

    Abraços e até!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Ooi,
    Apesar de todos os comentários positivos acho que não leria por ser extremamente medrosa kkk
    Vitória Zavattieri
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir